Dito e Feito


Antigamente eu era um Guarapan,
hoje sou uma baré Tutti Frutti,
um verdadeiro "The frash Man".
descobri isso no clímax da madrugada e tive certeza no acordar do nosso astro Rei.

Sonhei em ir,
sonhei e quase fui,
sonhei e quase almejei,
sonhei e quase um grande Zaap eu levei.

Imagine que racionalidade não presta,
dois animais vão para a rua
e todos sabemos quais são as verdadeiras intenções de ambos.
Um já quer logo morde a presa,
O outro fica no jogo tentando escapar, mas por quê escapar?
Se no mais sincero pensamento o que se quer é ser mais animal possível?
Por que então não ficastes debaixo dos galhos de sua casa?

Puritanismo demais azeda qualquer doce e, quando azeda, a única forma de digerir é com pinga.

E o ser Infeliz que é ao deitar no seu improvisado colchão de palha
começa a achar que tem vocação para escrever,

pensa que vai escrever bonitas palavras

para expressar a revolta que foi de ter saído debaixo de suas galhas.


Seria muito mais fácil se a felina ficaste ao relento do tempo, do vento e da solidão.
Por que não dizer o motivo maior de não querer a sua zoomorfização?
Tudo é muito confuso.
Queria que neste exato momento
uma bela voz gritasse em meus ouvidos
"Abra os olhos".







Por Alexandre "Fudaumn"

3 Copos na Mesa:

Rodolpho 16 de fevereiro de 2009 09:13  

Moss...
Ninguém vai comentar aqui não?

fudaum 16 de fevereiro de 2009 12:46  

sei q isso causa dor e alegria

Caroll.. 20 de fevereiro de 2009 14:37  

urra!
gostei do
'Puritanismo demais azeda qualquer doce e, quando azeda, a única forma de digerir é com pinga.'


e viva lá pinga!

ahsushasu

Postar um comentário

Numa garimpagem excêntrica, numa tentativa rústica de identificar o desnorteio (da psique) de um outrem que, em meio a confusão da dor, do ser, do vir e do está é que buscamos os melhores contos, histórias, realidades, fantasias, dramatizações, drasticidades e a honestidade do amargo, na qual somos complacentes do contexto ímpar, porém não único da vida de um HOMEM, de sua "catarse" sentimental diante de um balcão de bar.


Rodolpho Bastos
&
Tim Pires

Afinados

Tecnologia do Blogger.