CarnaMoc - BH 2010 part. 1

O que prometia ser mais uma frustação na minha vida, se mostrou construtivo e cheio de aprendizagem. Além de outras coisinhas que eu só conto na segunda parte desse relato carnavalesco, como se fosse um 'desfile das campeãs, sabe?

1 - dê um jeito de ir numa festa gay de carnaval. Sempre tem mulheres e, como a oferta de heteros é quase nula, a sensualidade rola fácil;

2 - cuidado com o amigo que vai comprar cervejas, ele pode ficar com seu troco e você só vai notar isso quando o motorista do táxi lhe disser que a corrida custou $12,80;

3 - beba Bohemia Weiss e Confraria, tu vai ficar doidão;

4 - não se esqueça da regra nº 1 dos jogos do amor, jamais dê moral para a garota no dia seguinte, ou você vai passar o resto do ano puto com esse seu romantismo pré-adolescente;

5 - estoque as centenas de camisinhas que você ganhou, sempre rola uma festa bacana para gente usá-las de balão;

6 - ...e ano que vem tem mais!

=]

1 Copos na Mesa:

Andrey 15 de março de 2010 22:44  

amigo Tim...obrigado por compartilhar tais vivencias...agora sinto que estou quase preparado pro canaval...

Postar um comentário

Numa garimpagem excêntrica, numa tentativa rústica de identificar o desnorteio (da psique) de um outrem que, em meio a confusão da dor, do ser, do vir e do está é que buscamos os melhores contos, histórias, realidades, fantasias, dramatizações, drasticidades e a honestidade do amargo, na qual somos complacentes do contexto ímpar, porém não único da vida de um HOMEM, de sua "catarse" sentimental diante de um balcão de bar.


Rodolpho Bastos
&
Tim Pires

Afinados

Tecnologia do Blogger.