Cor de Carne

Não me dê nomes. Conheça apenas a natureza em si e não deixe isto escapar, se for capaz. Aliás, conhecer não é o mesmo que pensar!
O que fazer?
Sair daqui?
Mas eu sei que se existe prazer foi pra levantar quem tem preguiça...
E me perpetuar é só mais uma desculpa pra gozar. Pobre do sexo! Ou melhor, do gozo.
Se [ele] soubesse que só existe pra dá continuação de nós nos outros e, pior que isso, é dá ‘trela’ as poesias do Tesão.
Então tem que merecer meu mover. Não costumo andar gratuitamente. Tem que haver mais, muito mais do que desculpas que matam preguiça.
Tem que merecer.....
Mas Atenção!
Não me canse. Não espere muito, por insistir. Apenas mereça. Porém, se insistir em fazer caras e bocas, eu vou dormir. Perseverança nunca foi sinônimo de merecimento....
Agora, se que só atrair minha atenção sem merecer, conte uma piada.














Por Sanchez

1 Copos na Mesa:

Dream_On 20 de outubro de 2009 09:53  

'Mas eu sei que se existe prazer foi pra levantar quem tem preguiça...'
Droga! Eu adorei isso.

:*

Postar um comentário

Numa garimpagem excêntrica, numa tentativa rústica de identificar o desnorteio (da psique) de um outrem que, em meio a confusão da dor, do ser, do vir e do está é que buscamos os melhores contos, histórias, realidades, fantasias, dramatizações, drasticidades e a honestidade do amargo, na qual somos complacentes do contexto ímpar, porém não único da vida de um HOMEM, de sua "catarse" sentimental diante de um balcão de bar.


Rodolpho Bastos
&
Tim Pires

Afinados

Tecnologia do Blogger.